terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Definida a data das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

As I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos ocorrerão de 23 a 26 de agosto de 2011. O evento será sediado na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, na Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Butantã, Cidade Universitária, São Paulo, SP. A abertura oficial será no dia 23 de agosto, à noite, em local ainda a ser divulgado, com a presença de um convidado internacional.

Atualizações sobre as I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos continuarão a ser regularmente postadas neste blog, além do blog (http://jornadasinternacionais.wordpress.com),/ do twitter (http://twitter.com/jornadashq) e, futuramente, da homepage do evento (em construção). Contatos e obtenção de mais informações podem ser realizados no endereço eletrônico jornadasinternacionais@gmail.com.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Composição Final do Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

Está completo o Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos. Dele fazem parte, em ordem alfabética, os seguintes pesquisadores:

Ana Merino (University of Iowa/Estados Unidos)
Andréa Nogueira (SESC/São Paulo)
Antonio Vicente Pietroforte (USP/São Paulo)
Edgar Franco (UFG/Goiás)
Eduardo Calil (UFAL/Alagoas)
Elydio dos Santos Neto (UMSB/São Paulo)
Gazy Andraus (UNIFIG/São Paulo)
Geisa Fernandes (Observatório de Histórias em Quadrinhos/Rio de Janeiro)
Héctor D. Fernandez L´Hoeste (Georgia State University/Estados Unidos)
Henrique Magalhães (UFPB/Paraíba)
Laura Vazquez (UBA/CONICET/Argentina)
Márcia Mendonça (UNIFESP/São Paulo)
Maria da Penha Lins (UFES/Espírito Santo)
Marilda Queluz (UFTRP/Paraná)
Octávio Aragão (UFRJ/Rio de Janeiro)
Patrícia Borges (Observatório de Histórias em Quadrinhos/São Paulo)
Paulo Ramos (UNIFESP/São Paulo)
Roberto Elísio dos Santos (UMSC/São Paulo)
Selma Meireles (USP/São Paulo)
Sonia Luyten (São Paulo)
Valéria Bari (UFS/Sergipe)

A coordenação do Conselho Científico estará a cargo de Waldomiro Vergueiro, que terá a responsabilidade de receber, distribuir os trabalhos para avaliação dos pesquisadores e realizar todas as atividades de contato com os autores. Cada um dos trabalhos encaminhados às I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos será objeto de avaliação de pelo menos dois membros do Conselho Científico, que decidirão sobre a aceitação imediata, necessidade de modificações ou não pertinência/não aceitação dos trabalhos. O calendário e as normas para apresentação de trabalhos serão divulgados nos próximos dias.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro  

Selma Meireles, Sonia Luyten e Valéria Bari completam o Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

Selma Martins Meireles - Possui Licenciatura e Bacharelado em Letras (Inglês-Alemão, 1984) pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanadas da Universidade de São Paulo. É Mestre e Doutora em Letras (Língua e Literatura Alemã, 1991 e 1997) pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (1997). Atualmente é professora doutora do Departamento de Letras Modernas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Há vários anos realiza pesquisas e orienta trabalhos acadêmicos sobre histórias em quadrinhos, com um interesse especial pelos quadrinhos japoneses (mangás). Autora dos livro Dissenssion and Face-work Strategies in German Dialogues (2002) e Estratégias para manutenção de uma boa interação lingüística: Dissensão e trabalho da face em diálogos do alemão (1999). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Lingüística Contrastiva, atuando principalmente nos seguintes temas: alemão, ensino de língua estrangeira, lingüística contrastiva, trabalho da face e pragmática.

Sonia Maria Bibe-Luyten - Possui Graduação em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Casper Líbero (1971). É Mestre (1974) e Doutora (1987) em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP. Foi professora da ECA/USP e diversas faculdades de Comunicação. Foi docente e coordenadora do Curso de Mestrado em Comunicação da Universidade Católica de Santos. No Japão, foi professora convidada da Osaka University of Foreign Stdies, Tokyo University of Foreign Studies e University of Tsukuba. Na Holanda, professora da Utrecht University e na França da Université de Poitiers. Foi pioneira nos estudos acadêmicos das Histórias em Quadrinhos japonesas (mangá) no Brasil. Tem diversos livros sobre histórias em quadrinhos e centenas de artigos em revistas e periódicos sobre o assunto. Recebeu diversos prêmios no Brasil e no exterior pela atuação na área de quadrinhos. É pesquisadora com ênfase no uso de quadrinhos na sala de aula, com apoio da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Continua atuante como membro de banca de teses de Graduação, Mestrado e Doutorado. Atualmente é professora titular do Programa de Pós Graduação da UNIPAC - Universidade Presidente Antonio Carlos, em Juiz de Fora, Minas Gerais. No biênio 2008/2009 foi escolhida como Presidente do Troféu HQMIX, entidade que faz a premiação dos melhores artistas e acadêmicos na área de Histórias em Quadrinhos e Humor Gráfico. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Teoria de Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: Comunicação, Histórias em Quadrinhos, Charge, Cartum e Cultura Pop Japonesa.

Valéria Aparecida Bari - Possui graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP (1990). É Mestre em Ciências da Comunicação (2002) e Doutora em Ciência da Informação (2008) pela ECA/USP. Desde outubro de 2009, ocupa o cargo de Coordenadora do Núcleo de Ciência da Informação do Centro de Ciências Socias Aplicadas da Universidade Federal de Sergipe - NUCI/CCSA/UFS. Atua como pesquisadora no Observatório de Histórias em Quadrinhos - OHQ/USP e também como especialista no Programa de Formação Continuada a Distância em Mídias na Educação do Núcleo de Comunicação e Educação - NCE/USP. No segundo semestre de 2006, cumpriu estágio de doutoramento na Universidad Carlos III de Madrid, Espanha. Sua tese de doutorado, O potencial das histórias em quadrinhos na formação de leitores: busca de um contraponto entre os panoramas culturais brasileiro e europeu, recebeu o prêmio HQ-Mix de melhor tese de 2006. Tem experiência profissional e docente nos campos da Ciência da Informação e da Educação. Em Biblioteconomia, atuou em acervos especializados, públicos, universitários e escolares. Em Arquivologia, atuou em acervos documentais na área de Medicina, Engenharia Elétrica e Eletrificação, Jornalismo e Editoração. Como docente, atua na graduação em Biblioteconomia, com experiências anteriores na graduação em Pedagogia, Normal Superior, assim como em curso de pós-gradução em Gestão de Arquivos Empresariais - Arquivística.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

Patrícia Borges, Paulo Ramos e Roberto Elísio dos Santos também participam do Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em quadrinhos

Patrícia Maria Borges - Possui graduação em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo (1992). É Mestre em Educação Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (1998) e Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). Atualmente, desenvolve pesquisa de pós-doutorado sobre Relações de Transcodificações nas manifestações culturais japonesas: dos mangás às performances superflat, na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com bolsa do CNPQ. Foi professora de cinema e animação no curso de Design da Faculdade Metropolitanas Unidas e do Centro Universitário de Belas Artes de São Paulo, atuando principalmente nos seguintes temas: cinema, animês, mangás, semiótica da cultura, linguagens audiovisuais e das novas mídias. É autora do livro Traços Ideogramáticos na Linguagem dos Animês, publicado em 2008, com subsídio da Fundação Japão.

Paulo Eduardo Ramos - Possui graduação em Jornalismo (1995) pela Universidade Metodista de São Paulo e em Letras pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003). É Doutor em Língua Portuguesa pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (2007). Atuamente, é professor adjunto do Curso de Letras da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), campus Guarulhos. Na imprensa, trabalhou na Folha de S.Paulo, órgão em que também atuou como consultor de língua portuguesa, na TV Tribuna, afiliada da TV Globo e na TV Cultura. Também atuou como consultor de língua portuguesa no portal UOL (2006-2008). Como docente, atuou na USP-Leste, no cursinho Singular-Anglo e nos cursos de Jornalismo e Relações Públicas da Universidade Metodista de São Paulo. É autor de Bienvenido: Um Passeio pelos Quadrinhos Argentinos (2010), A Leitura dos Quadrinhos (2009, pelo qual recebeu o Troféu HQMix de melhor livro teórico sobre quadrinhos), co-organizador de Muito Além dos Quadrinhos: Análises e Reflexões sobre a Nona Arte (2009) e de Quadrinhos na Educação: Da Rejeição à Prática (2009). Também é co-autor de Como Usar as Histórias em Quadrinhos na Sala de Aula (2010, 4 ed.). Possui artigos sobre histórias em quadrinhos publicados em diversas revistas especializadas. Criou e alimenta cotidianamente o Blog dos Quadrinhos, um dos mais populares blogs da área. É um dos coordenadores das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos, organizada pelo Observatório de Histórias em Quadrinhos da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Roberto Elísio dos Santos - Possui graduação em Jornalismo e Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo (1983). É Mestre em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo (1988) e Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1998). Realizou o pós-doutorado em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP (2004). Atualmente, é professor dos cursos de graduação em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda, Jornalismo e Radialismo) e do Programa de Mestrado em Comunciação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). É conselheiro do Curso de Jornalismo. Também é vice-coordenador do Observatório de Histórias em Quadrinhos da ECA/USP desde 1999. É autor dos livros Introdução à Teoria da Comunicação (1998), Para reler os quadrinhos Disney (2002), Cinema: arte e documento (2002), As teorias da comunicação: da fala à internet (2004), História em Quadrinhos Infantil: leitura para crianças e adultos (2006) e co-organizador dos livros O Tico-Tico 100 anos (2005), Mutações da Cultura Midiática (2009) e Gibi: a revista sinônimo de quadrinhos (no prelo). É autor de diversos artigos sobre histórias em quadrinhos, publicados em revistas nacionais e internacionais. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Organização Editorial de Jornais, atuando principalmente nos seguintes temas: história em quadrinhos, teorias da comunicação, jornalismo, gestão de comunicação e cinema. 

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

Pesquisadores do Espírito Santo, Paraná e Rio de Janeiro integram o Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

Maria de Penha Pereira Lins - Possui graduação em Letras (Português e Inglês) pela Universidade Federal do Espírito Santo (1968). É Mestre em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1997) e Doutora em Lingüística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Texto e Discurso, atuando principalmente nos seguintes temas: texto, discurso, linguagem e interação, quadrinhos. Tem vários artigos sobre quadrinhos publicados. É autora do livro O tópico discursivo em textos de qudrinhos, publicado pela Editora da Universidade Federal do Espírito Santo em 2008.

Marilda Lopes Pinheiro Queluz - Possui graduação em História (1985) e em Educação Artística (1989) pela Universidade Federal do Paraná. É Mestre em História pela Universidade Federal do Paraná (1996) e Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2002). Atualmente é Professor de 1. e 2. grau da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. É professora e orientadora do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, onde orienta diversas pesquisas sobre histórias em quadrinhos, e ministra a disciplina História do Design, no curso de graduação de Tecnologia em Artes Gráficas, na mesma universidade. Tem experiência na área de História. Atua principalmente nos seguintes temas: caricatura, História da Arte, Humor visual.

Octávio Carvalho Aragão Júnior - Mestre e Doutor em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007 e 2002), com a tese A Reconstrução Gráfica de um Candidato: como os chargistas cariocas perceberam a mudança de imagem de Luis Inácio Lula da Silva . É professor Adjunto Nível 1 da Escola de Comunicação (ECO), da Universidade Federal do Rio de Janeiro e lecionou antes na Universidade Federal do Espírito Santo (2006/2009), onde fez parte do núcleo de ensino à distância (ne@ad). Tem experiência na área de Desenho Industrial, com ênfase em design gráfico e ilustração, atuando principalmente nos seguintes temas: Angelo Agostini, charge, histórias em quadrinhos, infografia e Pedro II. Publicou artigos em revistas como Arte e Ensaios e Nossa História. É autor do romance A Mão que Cria (Mercuryo, 2006) e editor da antologia de contos Intempol (Ano Luz, 2000). Co-autor do livro Imaginário Brasileiro e Zonas Periféricas (7 Lettras, 2005). Participou de diversas antologias literárias no Brasil e em Portugal. Exerceu os cargos de editor de arte na Ediouro Publicações (2000/2001), sub-editor de arte no jornal O Dia (1997) e coordenador de arte no jornal O Globo (1992/1997).

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Geisa Fernandes, Henrique Magalhães e Márcia Mendonça integram o Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

Geisa Fernandes d´Oliveira – é historiadora formada pela Universidade Estadual de Campinas, mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e doutora em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). É pesquisadora do Observatório de Histórias em Quadrinhos da ECA/USP. Publicou artigos científicos na Revista Latinoamericana de Estudios sobre la Historieta e na International Journal of Comic Art. Seus contos e poesias integram várias antologias, dentre elas o Prêmio UFF de Literatura, 2007; Prêmio SESC de Poesia, 2008; Revista Literária Originais Reprovados, 2009; Concurso de Poesias Amigos do Livro - Flipoços, 2010. Paralelamente à pesquisa acadêmica e à literatura, atua em projetos na área de música, como cantora e compositora. Premiada no festival promovido em 2009 pelo selo Niterói Discos (RJ), participou da final da 17ª Edição do Projeto Nascente (SP) e do 1º Festival Nacional de Música da ARPUB, promovido pela Rádio Nacional.

Henrique Paiva de Magalhães – Cursou a graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (1983), é mestre em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (1990) e Doutor em Sociologia pela Université Paris VII - Universite Denis Diderot (1996). Atualmente é professor associado da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de Ciências da Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: história em quadrinhos, editoração, fanzine, cultura alternativa e jornalismo. É professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal da Paraíba. Atua também como editor, coordenando as atividades da Editora Marca de Fantasia, que tem grande número de publicações na área de estudos acadêmicos sobre histórias em quadrinhos. Autor de quadrinhos alternativos, Henrique tem vários álbuns publicados.

Márcia Rodrigues de Sousa Mendonça – É mestre (1997) e doutora (2008) em Lingüística pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente, integra o corpo docente da Universidade Federal de São Paulo, campus Guarulhos, após um período de 10 anos de docência na Universidade Federal de Pernambuco (1997 a 2009). Tem experiência na área de Lingüística Aplicada, com ênfase em Ensino de língua materna. Desenvolve trabalhos de assessoria para Secretarias de Educação e instituições de ensino, especialmente na área de formação de professores e de reformulação curricular. Desenvolve trabalhos técnicos junto ao Ministério da Educação e a organizações não-governamentais. Organizou livros e publicou artigos sobre os seguintes temas: ensino de língua materna, formação de professores, leitura, gêneros textuais, livro didático, análise linguística e avaliação, histórias em quadrinhos e quadrinização.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Pesquisadora do Observatório de Histórias em Quadrinhos organiza Simpósito Temático

Geisa Fernandes propôs ao XXVI Simpósio Nacional de História, que será realizado pela Associação Nacional de História - ANPUH, de 17 a 22 de julho de 2011, na Universidade de São Paulo, um simpósio temático para discutir as relações entre História e Quadrinhos. A proposta foi aprovada pela Comissão Científica do Simpósio Nacional.

Denominado História e Quadrinhos: pesquisa e ensino em História e as interações com a nona arte, o simpósio temático ocorrerá na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), no período acima citado (a definição dos dias exatos dependerá do número de trabalhos aprovados). Para organização das atividades, Gêisa contará com o auxílio de Waldomiro Vergueiro como vice-coordenador do evento, bem como de outros pesquisadores e colaboradores do Observatório de Histórias em Quadrinhos.

O objetivo geral do Simpósio Temático é discutir as relações entre História e a linguagem das Histórias em Quadrinhos, enfocando aspectos como: ensino, fidelidade histórica, tensão entre ficção e realidade, registro histórico e registro ficcional.

A proposta será dividida nos seguintes subtemas, em torno dos quais os trabalhos serão agrupados em mesas de discussão:

• Tudo é História (em quadrinhos)? - Registro histórico e ficção
• Quadrinho é documento? - Histórias em quadrinhos como fonte de pesquisa em História.
• Fidelidade histórica e quadrinhos
• História, HQs e Estudos Culturais
• A nova História (em quadrinhos) - HQs e práticas sociais
• HQs e o ensino de História: propostas, usos, experiências
• Os donos da história: como as HQs foram usadas em diferentes conflitos históricos
• História das histórias em quadrinhos: novas abordagens
• Quem conta um quadro...: HQs e os novos recursos didáticos para o ensino de História

A inscrição de trabalhos nos Simpósios Temáticos aprovados vai de 01 de janeiro a 31 de março de 2011 e deve ser feita pelo site da ANPUH (http://www.snh2011.anpuh.org/). As normas para apresentação de trabalhos serão oportunamente divulgadas. Todos os trabalhos serão avaliados em quesitos como 1) importância da temática tratada e enquadramento no subtema proposto; 2) metodologia e rigor científico; 3) autenticidade; 4) ineditismo; e 5) qualidade da redação.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Mais três pesquisadores brasileiros passam a fazer parte do Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

Eduardo Calil de Oliveira - é mestre em Educação pela Universidade de São Paulo (1991), pesquisa com a qual deu início às investigações sobre as relações sujeito, língua e sentido, com destaque, após o doutoramento em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas (1995), à questão da autoria em sala de aula. Atua como professor no Centro de Educação (CEDU) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), no Programa de Pós-Graduação em Letras e Lingüística (PPGLL) e no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE). Seu trabalho investigativo tem como objeto os processos de escritura e manuscritos escolares, mobilizando conceitos advindos da Critica Genética e da Linguística da Enunciação, além de desenvolver intenso trabalho de formação de professores e de elaboração de material didático voltado para o ensino de língua portuguesa nas séries iniciais do Ensino Fundamental. Atualmente é lider do Grupo de Pesquisa Escritura, Texto & Criação, pesquisador associado ao Institut des Textes & Manuscrits Modernes (ITEM/CNRS). Em 2010 concluiu seu segundo estágio de pos-doutoramento (apoio financeiro do CNPq) no laboratório MODYCO (Nanterre-Paris X).

Elydio dos Santos Neto - possui licenciatura em Filosofia  (1982) e em Pedagogia (Administração Escolar) pela Faculdade Salesiana de Filosofia Ciências e Letras de Lorena (1982), é mestre em Ciências da Religião (1993) e doutor em Educação (Supervisão e Currículo, 1998) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi professor efetivo de Filosofia da Rede Estadual Paulista (1987-1995); coordenador pedagógico do Colégio São Joaquim de Lorena (1987-1992); coordenador de curso noturno na Rede Estadual Paulista (Escola Padrão, 1993-1994); diretor de escola de educação básica Externato São José em Pindamonhangaba (1995-1996). É professor do ensino superior desde 1987. Em 2000 assumiu, mediante concurso, o cargo de professor titular da Universidade Metodista de São Paulo, alocado como docente-pesquisador no Programa de Pós-Graduação/Mestrado em Educação. Nesta universidade, além de ser docente-pesquisador do mestrado em educação, foi também Assessor de Pesquisa da Vice-Reitoria Acadêmica (2001-2002), Assessor de Pós-Graduação da Vice-Reitoria Acadêmica (2003), Diretor da Faculdade de Educação (2004-2008) e Coordenador do Mestrado em Educação (2007-2008). No mestrado em educação pesquisa, publica, orienta pesquisas e projetos de intervenção na prática atuando na Linha de Pesquisa Formação de Educadores, com as seguintes ênfases: Fundamentos filosóficos da formação e da prática docente; Currículo e prática pedagógica, de modo especial as questões pertinentes à construção do projeto político-pedagógico, à constituição do sujeito coletivo e à gestão do currículo; Subjetividade e suas relações com as práticas de gestão, docência e formação; Cultura Visual e implicações para a gestão do currículo e formação de professores. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisa Paulo Freire , da Universidade Metodista de São Paulo, desde agosto de 2004.

Gazy Andraus - Possui Licenciatura Plena em Educação Artística pela Fundação Armando Álvares Penteado (1992), é mestre em Artes pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP (1999) e doutor em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP (2006). Atualmente, é professor titular e coordenador do curso de Artes e Design do Centro Universitário Metropolitano de São Paulo - FIG/UNIMESP. Tem experiência no ensino de graduação e pós-graduação na área de Comunicação e Artes e Educação, com ênfase em Comunicação, Arte e Cultura, atuando interdisciplinarmente principalmente nos seguintes temas: história em quadrinhos de autor, informação imagética, educação , arte e editoração alternativa (fanzine). Pesquisador do Observatório de História em Quadrinhos da ECA-USP; do Grupo de Interculturalidade e Poéticas da Fronteira da Universidade Federal de Uberlândia e do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Interdisciplinaridade e Espiritualidade na Educação - INTERESPE. É também autor e editor de hq autoral adulta de temática fantástico-filosófica, além de ter publicado artigos científicos em várias revistas especializadas da área.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Mais um pesquisador internacional no Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

O reconhecimento da importância das I Jornadas Internacionais Histórias em Quadrinhos, em fase de organização pelo Observatório de Histórias em Quadrinhos da ECA/USP, cresce dia-a-dia. Acabamos de ter agora mais uma indicação desse fato, pela aceitação de Ana Merino, reconhecida pesquisadora da área, em fazer parte do Conselho Científico do evento. 
 
Ana Merino é natural de Madrid, Espanha. Bacharel em História Moderna e Contemporânea pela Universidad Autónoma de Madrid, mestre em Literatura Hispânica pela Ohio State University e Doutora pela University of Pittsburgh, onde desenvolveu tese sobre as histórias em quadrinhos no mundo latinoamericano. Atuou de 2004 a 2009 como Professora Assistente de espanhol no Dartmouth College, prestigiada instituição de ensino superior da cidade de Hanover, New Hampshire. Desde o outono de 2009 é Professora Assistente de Escrita Criativa em Espanhol na Universidade de Iowa. Na área acadêmica, publicou três livros relacionados com histórias em quadrinhos: El Cómic Hispánico (2003), fruto de sua pesquisa de doutorado, Fantagraphics creadores del canon (2003) e Chris Ware: la secuencia circular (2005). Publicou também um romance direcionado ao público juvenil, El hombre de los dos corazones (2009) e seis livros de poesias. Recebeu o Diario de Avisos Award pela elaboração de artigos sobre quadrinhos para a revista literária espanhola Leer. É membro da Diretoria do Center for Cartoon Studies e membro do comitê executivo do Internacional Comic Art Forum. Tem artigos sobre histórias em quadrinhos publicados em revistas especializadas como The Comics Journal, International Journal of Comic Art e Hispanic Issues. Foi curadora de três exposições de histórias em quadrinhos.
 
Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Colóquio Científico do Observatório de Histórias em Quadrinhos - Dezembro de 2010

Será realizado na próxima sexta-feira, 10 de dezembro de 2010, o Colóquio Científico do Observatório de Histórias em Quadrinhos. Ocorrendo sempre nas primeiras sextas-feiras de cada mês, os colóquios científicos representam ocasião para reunião e aprofundamento acadêmico de todos os pesquisadores e alunos do Observatório. É aberto a todos os interessados.

Na primeira parte do colóquio retomaremos a discussão do livro Reading Comics: how graphic novels work and what they mean, de Douglas Wolk, com os seguintes capítulos:

a)  Chapter 10 - Gilbert Hernandez: Spiraling into the System, com apresentação e coordenação de Waldomiro Vergueiro
b) Chapter 11 - Jaime Hernandez: Mad Love, com apresentação e coordenação de Roberto Elísio dos Santos.

Após as discussões realizaremos, na segunda parte do Colóquio, a nossa tradicional brincadeira de amigo secreto (com sorteio no início e trocas de revistas de histórias em quadrinhos),  seguido de uma pequena confraternização. Aqueles que puderem colaborar trazendo refrigerantes e/ou lanches para a confraternização, terão seu gesto devidamente apreciado.
 
O Colóquio ocorrerá na sala 260 do Departamento de Biblioteconomia e Documentação da Escola de Comunicações e Artes da USP, segundo andar do prédio principal da ECA, na Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Butantã, São Paulo, SP.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Os pesquisadores Andrea Nogueira, Antonio Vicente Pietroforte e Edgar Franco integram o Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

Andrea de Araújo Nogueira é bacharel e licenciada em História pela Universidade de São Paulo (1989). Mestre em Artes Visuais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP, 1999) com a dissertação Um Juca na cidade (Belmonte 1925 a 1927) e doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2005), com a tese Humor e Populismo: o desafio diário nas charges de Nelo Lorenzon (1948 a 1963). Recebeu o prêmio de Melhor Pesquisa em quadrinhos no HQ Mix de 2006. Atualmene, atua como Gerente Adjunto de Estudos e Desenvolvimento do SESC-SP, implementando o Centro de Memória da instituição. Tem experiência na área de História, com ênfase em História da Cultura, atuando nos temas humor, política e imprensa.

Antonio Vicente Seraphin Pietroforte é formado em Português e Lingüística pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Fez o mestrado, o doutorado e a livre-docência em Semiótica na mesma Faculdade, onde leciona desde 2002 no Departamento de Lingüística. Atua nos cursos de graduação em Letras e no curso de pós-graduação em Semiótica e Lingüística Geral Na área acadêmica, é autor de dos seguintes livros: Semiótica visual – os percursos do olhar (2007, 2ª edição) e Análise do texto visual – a construção da imagem (2007), Tópicos de semiótica – modelos teóricos e aplicações (2008), Análise textual da história em quadrinhos – uma abordagem semiótica da obra de Luiz Gê (2009), Enunciação e tensividade – a semiótica na batida do samba (2010). Na área literária, é autor dos romances Amsterdã SM (2007) e Irmão Noite, irmã Lua (2008); de vários livros de poesias: O retrato do artista enquanto foge (2007), Palavra quase muro (2008), Concretos e delirantes (2008), Fomes de formas (2008, composta em parceria com os poetas Paulo Scott, Marcelo Montenegro, Delmo Montenegro, Marcelo Sahea, Thiago Ponde de Morais, Luís Venegas e Caco Pontes), A musa chapada (2008, composta em parceria com o poeta Ademir Assunção e o artista plástico Carlos Carah), Os tempos da diligência (2009) e O livro das músicas (2010); do livro de contos Papéis convulsos (2008) e de M(ai)S - antologia SadoMasoquista da Literatura Brasileira, organizada em parceria com o escritor Glauco Mattoso. Em parceria com o artista plástico Jozz, compôs o álbum em quadrinhos Menthalos (2010).

Edgar Silveira Franco graduou-se em arquitetura e urbanismo na Universidade de Brasília (UnB), onde iniciou suas pesquisas sobre a linguagem dos quadrinhos e suas conexões com a arquitetura. Mestre em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde estudou as histórias em quadrinhos  na Internet. Doutor em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com a pesquisa Perspectivas Pós-Humanas nas Ciberartes, premiada no programa Rumos Pesquisa 2003 do Centro Itaú Cultural, de São Paulo. Foi professor dos cursos de Ciência da Computação e Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG, Unidade Poços de Caldas) de 2001 a 2008. Atualmente é professor da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás (UFG), em Goiânia, e docente no Programa de Mestrado em Cultura Visual. Possui diversos artigos publicados em livros e periódicos e tem apresentado suas pesquisas, há mais de quinze anos, em congressos científicos. Como ilustrador e cartunista, possui dezenas de páginas publicadas em revistas do Brasil e exterior, como Quadreca, Brasilian Heavy Metal, Nektar, Metal Pesado, Quark, Fêmea Feroz, Ervilha, Mephisto (Alemanha), Dragons Breath (Inglaterra), Ah, BD! (Romênia), além dos álbuns  Agartha, Transessência, Elegia, e BioCyberDrama, este último em parceria com Mozart Couto. Em 2009 ganhou o Troféu Bigorna pela revista em quadrinhos Artlectos e Pós-humanos. Artista multimídia, criou também obras em suportes hipermidiáticos, entre elas as HQtrônicas Ariadne e o Labirinto Pós-Humano, NeoMaso Prometeu e O Mito Ômega, este último uma web arte envolvendo vida artificial e algoritmos evolutivos. É mentor do projeto musical industrial Ambient Posthuman Tantra - que lançou em 2010 seu segundo CD oficial. É autor dos livros História em Quadrinhos e Arquitetura (2004) e HQtrônicas: Do Suporte Papel à Rede Internet (2005), atualmente em sua segunda edição, derivado de sua pesquisa de doutorado.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Pesquisadores da Argentina e Estados Unidos participam do Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

Os pesquisadores Laura Vazquez e Héctor D. Fernandez L´Hoeste aceitaram o convite dos organizadores para compor o Conselho Científico das I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos. O Conselho Científico terá por função julgar cada um dos trabalhos enviados para apresentação no evento, avaliando-os quanto a sua qualidade (conteúdo, redação, fidedignidade  de informação, metodologia e resultados), ineditismo, contribuição potencial à área de pesquisa e inserção na temática proposta.

Laura Vazquez é pesquisadora do Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas - CONICET. Doutora em Ciências Sociais pela Universidade de Buenos Aires (UBA) e Professora de Historia de los Medios no curso de Comunicação Social dessa mesma universidade, no qual ministra o seminário de graduação Artes Secuenciales: historieta, cultura y mercado en la Argentina (1960-1980). Foi bolsista de pós-doutorado do CONICET, no Programa Postdoctoral da Facultad de Ciencias Sociales da UBA. No Instituto Gino Germani. coordena o Seminário Anual Medios, Historia y Sociedad. Dirigiu o projeto de pesquisa Historiografía de la historieta: hacia un programa de transformación de las artes visuales e recebe bolsa de pesquisa no projeto UBACyT de grupos consolidados Medios y sociedad: problemas de historiografia y archivo, IIGG (2009-2010). É professora de pós-graduação e tem sido convidada como conferencista em diversos eventos nacionais e internacionais. Publicou artigos científicos em numerosas revistas acadêmicas, explorando a relação histórias em quadrinhos – cultura – sociedade. Uma versão de sua tese de doutorado foi editada pela Editora Paidós, com o título El oficio de las viñetas: La industria de la historieta argentina (Buenos Aires, 2010). Atualmente está escrevendo uma biografia de Copi (Fondo de Cultura Económica). Organizou e dirigiu o Primer Congreso Internacional de la Historieta (Biblioteca Nacional, de 23 a 25 de setembro de 2010). Paralelamente a sua actividad crítica, publicou novelas gráficas, como roteirista de quadrinhos, destacando-se suas obras Entreactos (Astiberri, 2004), com Dante Ginevra, e Historias corrientes: ni tango ni bohemia (De Ponent, 2004), com Federico Rübenacker. Neste momento, desenvolve diversos projetos de histórias em quadrinhos com artistas argentinos e escreve uma seção crítica na revista Fierro, Ojo al cuadrito. Participa do ciclo de televisão Continuará, dirigido por Juan Sasturain.

Héctor D. Fernandes L´Hoeste é Doutor em Linguagem e Literatura Hispânica pela Stony Brook University, em Nova York, e Professor do Departamento de Linguagens Modernas e Clássicas na Georgia State University. Leciona disciplinas relacionadas com as mídias sociais na América Latina, dando especial enfoque às histórias em quadrinhos na disciplina Graphic Narratives and World Cultures. Publicou artigos científicos em numerosas revistas acadêmicas, em geral discorrendo sobre quadrinhos latinoamericanos. Autor de vários livros, em 2009, editou, juntamente com Juan Poblete, o livro Redrawing The Nation: National Identity in Latin/o American Comics, pela editora Palgrave. Atualmente, está finalizando o livro Historietas, Comics, Muñequitos: Nation and Identity in Latin/o American Comics, uma compilação de seus artigos sobre quadrinhos latinoamericanos.

Organizadas pelo Observatório de Histórias em Quadrinhos da ECA-USP, as I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos serão realizadas em agosto de 2010, em São Paulo.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

O Observatório de Histórias em Quadrinhos da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP) está organizando as I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos. Com a finalidade de aproximar pesquisadores da área, bem como dar visibilidade a estudos sobre quadrinhos realizados dentro e fora do Brasil. Sob a coordenação dos pesquisadores Waldomiro Vergueiro (USP), Paulo Ramos (Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP) e Nobuyoshi Chinen (USP), o evento está programado para o final de agosto de 2011, na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (http://www3.eca.usp.br/).

Há tempos os pesquisadores do Observatório de Histórias em Quadrinhos sentem necessidade de um evento internacional que possa promover o intercâmbio de novos conhecimentos e experiências, bem como a divulgação de avanços científicos relacionados às histórias em quadrinhos nas mais diversas áreas do conhecimento humano, especialmente em ambientes formais de pesquisa e ensino. Daí, a proposição das I Jornadas, que se espera possa cumprir esses objetivos. Elas estão abertas à participação de estudantes de todos os níveis (graduação e pós-graduação), a pesquisadores, a criadores, a editores e a interessados pelas histórias em geral, que terão espaço para apresentar seus trabalhos e pesquisas, organizados em núcleos temáticos. Todos os trabalhos serão avaliados por um Conselho Científico internacional, composto por pesquisadores da área. As normas e períodos de submissão de trabalhos serão divulgados oportunamente.  

Informações sobre as I Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos serão regularmente postadas neste blog, além do blog (http://jornadasinternacionais.wordpress.com),/ do twitter (http://twitter.com/jornadashq) e, futuramente, da homepage do evento (em construção). Contatos e obtenção de mais informações podem ser realizados no endereço eletrônico jornadasinternacionais@gmail.com.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro
Coordenador do Observatório de Histórias em Quadrinhos

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Colóquio Científico do Observatório de Histórias em Quadrinhos - Novembro de 2010

Será realizado na próxima sexta-feira, 5 de novembro de 2010, o Colóquio Científico do Observatório de Histórias em Quadrinhos. Ocorrendo sempre nas primeiras sextas-feiras de cada mês, os colóquios científicos representam um momento para reunião e aprofundamento acadêmico de todos os pesquisadores e alunos do Observatório.

Neste colóquio teremos a apresentação dos seguintes trabalhos de conclusão de curso:


a)  As histórias em quadrinhos e o Cinema: as duas artes irmãs, por Adriano di Benedetto. Apresentado na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, o trabalho de Adriano teve a orientação do Prof. Dr. Minoru Naruto e foi agraciado com o prêmio HQ-Mix de melhor trabalho de Conclusão de Curso sobre quadrinhos de 2009.
b) Jornalismo Literário e Histórias em Quadrinhos: uma integração possível? por Rodrigo Cesarim. Apresentado em 2009 no Curso de Pós-Graduação em Jornalismo Literário, da Academia Brasileira de Jornalismo Literário , o trabalho teve a orientação do Prof. Dr. Sergio Vilas-Boas.

O Colóquio ocorrerá na sala 247 do Departamento de Biblioteconomia e Documentação da Escola de Comunicações e Artes da USP, segundo andar do prédio principal da ECA, na Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Butantã, São Paulo, SP.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Tese de pesquisadora do Observatório está disponível na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações

A  tese de Doutorado de Gêisa Fernandes D´Oliveira, pesquisadora do Observatório de Histórias em Quadrinhos, já está disponível em formato eletrônico na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP.

Defendida em 14 de janeiro de 2010, no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, sob minha orientação, a tese intitula-se Saberes enquadrados: histórias em quadrinhos e (re)construções identitárias. Nela, a autora analisa o processo de construção e reconstrução de identidades por meio das histórias em quadrinhos e a consolidação da imagem que a linguagem reivindica para si. Utiliza os fundamentos do método arqueológico/genealógico, desenvolvido por Michel Foucault, como uma via de aproximação do processo de construção cultural na sociedade. A hipótese sustentada é a de que as linguagens, como um todo, estão sujeitas a um duplo movimento de incorporação de aspectos da sociedade disciplinar e construção de novas realidades identitárias. Os resultados da pesquisa reforçam a necessidade de se lançar um novo olhar em relação às histórias em quadrinhos no contexto social de esmaecimento das fronteiras identitárias. É possível se perceber, por meio da linguagem, os novos papéis reservados à representação e à interação entre imagens e coisas, arte e produto.

O endereço para obtenção gratuíta da versão eletrônica (PDF) da tese é http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/tde-22062010-164918/pt-br.php.

Waldomiro Vergueiro

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Colóquio Científico do Observatório de Histórias em Quadrinhos - Outubro de 2010

Será realizado na próxima sexta-feira, 1o. de outubro de 2010, o Colóquio Científico do Observatório de Histórias em Quadrinhos. Ocorrendo sempre nas primeiras sextas-feiras de cada mês, os colóquios científicos representam um momento para reunião e aprofundamento acadêmico de todos os pesquisadores e alunos do Observatório. Visam proporcionar um espaço privilegiado para discussão de obras, de pesquisas em andamento e de pesquisas concluídas sobre histórias em quadrinhos Os colóquios são abertos a todos os interessados em histórias em quadrinhos, estejam ou não vinculados à Universidade de São Paulo.

Neste colóquio teremos a seguinte programação:

a) apresentação de pesquisa sobre "Os quadrinhos de terror no Brasil", realizada por Fábio Santoro. Fábio é advogado e estudioso de quadrinhos. interessando-se também por música, televisão e cinema. Colecionador inveterado, escreveu inúmeros textos a respeito desses temas para alguns dos melhores fanzines brasileiros e colaborou no livro "O Tico-Tico: centenário da primeira revista de histórias em quadrinhos do Brasil", publicado em 2007.
b) apresentação de proposta de aula para alunos do segundo grau, envolvendo as obras O nome do jogo, de Will Eisner, e Os Outsiders e os Estabelecidos, do sociólogo Norbert Elias. A proposta, desenvolvida por Moisés Batista, originou-se na disciplina Metodologia em Ciências Sociais, na Faculdade de Educação da USP, ministrada pela profa. dra. Márcia Gobbi. Moisés Batista é formado em Ciências Sociais pela USP e atua no Núcleo de Estudos da Violência. Participa com bastante frequencia dos colóquios científicos do Observatório de Histórias em Quadrinhos. Esta apresentação, originalmente programada para o mês passado, teve que ser adiada devido a necessidade de mudança de programação.

O Colóquio ocorrerá na sala 247 do Departamento de Biblioteconomia e Documentação da Escola de Comunicações e Artes da USP, segundo andar do prédio principal da ECA, na Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Butantã, São Paulo, SP.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Pesquisadores do Observatório participam de Evento Internacional

Vários pesquisadores do Observatório de Histórias em Quadrinhos participam, a partir do dia 23 de setembro p.f., do Primer Congreso Internacional de Historietas Viñetas Serias, que será realizado em Buenos Aires, de 23 a 25 de setembro de 2010.

O Encontro é coordenado pela Profa. Dra. Laura Vazquez, da Universidad de Buenos Aires, tendo mesas temáticas com a apresentação de trabalhos enviados por estudiosos e pesquisadores de quadrinhos, conferências de convidados e painéis. Waldomiro Vergueiro, Paulo Eduardo Ramos, Nobuyoshi Chinen e Patrícia Borges participarão do painel "História de La Historieta en Brasil". Os três últimos também participaração de mesas temáticas.

Outros pesquisadores do Observatório também estarão presentes no evento:  o Prof. Dr. Gazy Andraus e os alunos Luciano Quednau Tomé e Gabriela Ribeiro Cesar, respectivamente orientandos de mestrado e iniciação científica do Prof. Waldomiro Vergueiro, apresentarão trabalhos em mesas temáticas.

A partir da semana que vem, as apresentações de cada um dos pesquisadores e alunos serão disponibilizadas neste espaço virtual.

O programa completo do evento pode ser acessado endereço http://www.vinetas-sueltas.com.ar/congreso/index.html.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

sábado, 4 de setembro de 2010

Vídeo mostra o início da reunião do dia 03/09/10 - sexta-feira


Vídeo amador feito por um dos membros, com uma câmera digital, apresenta os participantes que estiveram presentes no colóquio do observatório de histórias em quadrinhos nesta sexta-feira dia 3 de setembro de 2010.



Conteúdos abordados na reunião do dia 03/09/10

Nesta sexta-feira dia 03 de setembro de 2010, aconteceu mais um encontro no Observatório de Histórias em Quadrinhos da ECA – USP em São Paulo, com a apresentação de Gabriela Ribeiro César, com o tema Turma da Mônica Jovem: um caso de sucesso editorial. A pesquisa foi financiada pelo CNPq pelo programa de Iniciação Científica, sob a orientação do professor Waldomiro Vergueiro. O estudo levantou fatores, que tornaram esse produto um case de sucesso em vendas. Procurou também analisar as estratégias da indústria editorial no segmento quadrinhos, levando em consideração a participação das crianças e adolescentes nos atos de consumo, revelando a lealdade do público para com a marca e seus produtos.
Quem desejar ver o resumo da apresentação da Gabriela é so clicar no link abaixo e fazer o download.


Em seguida,  Anderson da Silva Ramos, orientado pelo Professor Maurício Parada apresentou o tema, O Discurso Autobiográfico na Série Epiléptico, de David B. Uma série autobiográfica , que utiliza a linguagem dos quadrinhos, e que tem como elemento central a epilepsia do irmão do autor. São seis volumes na edição francesa original, porém, na edição brasileira só foram publicados os dois primeiros. 
O resumo da apresentação pode ser baixado acessando o link.
http://www.megaupload.com/?d=79JYEVLX
.  
Discutiu-se a epilepsia no discurso autobiográfico do autor, relacionando a imagem com o texto e seus significados, identificando autoria e título que camuflam e identificam o autor, os conflitos provocados pela doença rumo ao desconhecido, ao inesperado, realçando o preconceito que gera isolamento e também o desconhecimento por parte dos médicos. Segundo Anderson, um drama que envolve o autor e sua luta contra a epilepsia.


O formato do colóquio, normalmente, é construído de apresentações de novos freqüentadores, notícias da área de quadrinhos e temas correlatos, juntamente com os lançamentos editoriais do mês. Assim, pode-se ficar interado com as novidades do setor, disponíveis no mercado. Após as considerações, as atividades começam. O encontro é realizado na primeira semana de cada mês sempre às sextas-feiras, das 20h às 22h. Aberto a todos os que desejam conhecer e aprofundar os estudos acadêmicos, no segmento das histórias em quadrinhos.


                                                                 Prof. Denis Basílio de Oliveira

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Trabalho de pós-doutorado - Relações de transcodificações nas manifestações culturais japonesas: dos mangás às performances superflat


Esta pesquisa supervisionada pelo Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro e financiada pelo Conselho Nacional do desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) está sendo desenvolvida na Escola de Comunicação e Cultura da Universidade de São Paulo – ECA/ USP.

Diante de uma temática nada comum, penso eu, abaixo se encontra uma breve descrição da pesquisa e seus futuros desdobramentos.

O estudo contemplou num primeiro momento compreender o processo de formação da linguagem do moderno mangá – vindo a constituir o primeiro capítulo intitulado - CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE VISUAL DOS MANGÁS - a partir da identificação dos elementos compartilhados por outras linguagens artísticas anteriores.

Num segundo momento, ao partir da compreensão dos mangás como fenômeno de consumo e exportação em relação aos demais produtos do entretenimento do Japão, o objetivo foi identificar quais seriam os elementos ou traços característicos desse produto que seriam herdados, e, portanto, acompanhariam as outras manifestações culturais de massa subordinadas a ele. Como resposta a esta questão surgiu o segundo capítulo com o título - AS RECODIFICAÇÕES DA ESTÉTICA DOS MANGÁS – no qual se identificou o visual kawaii como traço representativo da estética 2D dos quadrinhos japoneses - por resultar numa característica permanente da composição visual e conceitual dos mangás.

Definida a estética kawaii como o traço comum entre as manifestações culturais do Japão, o próximo passo foi compreender os deslocamentos desse visual para outros meios e suportes. Nessa trajetória, a primeira opção foi estudar os deslocamentos dessa estética do meio impresso para o meio virtual, a partir da análise dos games e da projeção holográfica. Posteriormente, nos deslocamentos da estética kawaii do meio virtual para o mundo real - no momento em que bonecas de colegiais uniformizadas e que corpos reproduzidos com dimensões reais descolam das telas do mundo bidimensional e são dados a um novo tipo de relacionamento fetichista - importou à pesquisa responder - como se dá passagem da coisa para o corpo vivo. Para tanto, houve a necessidade de recorrer às discussões teóricas de autores cujos estudos se apóiam em questões sociológicas, tais como Massimo di Felice, Derrick de Kerckhove, Michel Maffesoli, Mario Perniola, entre outros. Estes autores nos permitiram cercar a questão a partir de discussões sobre processos de dissolução de barreiras entre estados opostos. Em Simulacros e simulações (1981) de Jean Baudrillard a questão adquiriu centralidade no conceito de fetichismo de Walter Benjamin, e nos possibilitou compreender a dissolução das barreiras entre o orgânico e o inorgânico; em Repensando o ritual (2000) de Mario Perniola, entendemos que a essência do simulacro se concretiza na dissolução entre a realidade e a aparência; em A ilusão vital (2001), encontramos o suporte teórico de Di Felice, que foi  essencial para se repensar as linhas do visível e invisível, presente e ausente, original e cópia.


Quanto ao resultado obtido neste estudo é que se pode avaliar o grau da importância dessa estética kawaii dentro do contexto cultural do Japão, quando ela parece ultrapassar os limites da produção do mercado cultural de massa, estendendo-se para todo o cotidiano e permeando a vida dos japoneses. A partir do momento em que essa estética pode contar com o desejo humano de incorporá-la possibilitou o surgimento de novas formas de comunicação, representativas de um desejo profundo de transformação - definido por Kerckhove (2009) como; mudança de pele, na medida em que os japoneses encontraram uma resposta aos traumas da industrialização após a Segunda Guerra Mundial (não somente isto)  muda-se de aparência, mas o conteúdo permanece.

Por fim, no capítulo 3 já intitulado - REDESENHANDO AS NOVAS FORMAS DE COMUNICAÇÃO - trataremos do mecanismo intersemiótico entre as manifestações culturais japonesas que nos possibilitará à compreensão da identidade visual dos mangás como modelo de identificação pessoal, e a partir daí, o trabalho contribuirá com um mapeamento das novas formas de comunicação admitidas no Japão a partir da estética 2D dos quadrinhos japoneses.


Dra. Patrícia Borges

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Pesquisa concluída - A República e seus símbolos: a imprensa ilustrada e o ideário republicano. Rio de Janeiro, 1868-1903.


A pesquisa foi desenvolvida em nível de doutoramento por Aristeu Elisandro Machado Lopes, no Programa de Pós-Graduação em História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sob a orientação do Prof. Dr. Cezar Augusto Barcellos Guazzelli.

O autor da tese, docente do Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Pelotas, não é novato na temática "imprensa ilustrada". Ele já enfocou esse assunto em sua dissertação de mestrado em História, também na UFRGS (2006) e em seu trabalho de conclusão da graduação em História, na UFPEL (2003), além de vários trabalhos apresentados em eventos da área de História. Na graduação e mestrado, no entanto, debruçou-se sobre a imprensa ilustrada da cidade de Pelotas.

A pesquisa de doutorado teve por objetivo primordial analisar como o ideário republicano foi tratado nas páginas de humor dos periódicos ilustrados que circularam na cidade do Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX. A imprensa ilustrada teve um amplo desenvolvimento na época do Segundo Império, circulando ao lado de jornais diários e literários. Os mais diversos assuntos da vida da Corte eram noticiados por esses jornais, com destaque para as atividades políticas. A pesquisa vai analisar especificamente títulos como Semana Illustrada (1860-1876), A Vida Fluminense (1868-1875), O Mosquito (1869-1877), O Mequetrefe (1875-1893), Revista Illustrada (1876-1898) e Don Quixote (1895-1903).

Como não poderia deixar de ser, esses jornais não passavam ao largo das diversas tendências políticas do país, refletindo em suas páginas o embate de diversas ideologias. A propaganda republicana, inaugurada em 1870 no Rio de Janeiro, logo passou a figurar nas ilustrações e nos textos dos artigos dos jornais. A tese buscou analisar a simbologia republicana difundida nos jornais ilustrados brasileiros, principalmente a partir da Revolução Francesa e da República, instituída em 1792. Destaca-se, nesse sentido, a alegoria feminina da República, o elemento mais empregado pelos caricaturistas ao tratar das questões republicanas, ao lado do barrete frígio, elemento característico dos ideais republicanos.

Num primeiro momento, a tese discute os princípais periódicos que acompanharam as atividades republicanas ao longo de sua campanha até a Proclamação da República, em 1889. Em seguida, direge sua análise para averiguar como a simbologia foi aproveitada para tratar não mais da campanha em prol do novo regime político e sim do governo republicano no Brasil. Conclui que, desde os anos 1870, quando o ideário republicano começou a fazer parte da vida política brasileira, até a primeira década republicana, nos anos 1890, os símbolos foram usados pelos artistas em suas produções, evidenciando a importância dos periódicos ilustrados para a análise da história política no Brasil.

Embora não tratando especificamente de histórias em quadrinhos, mas de gênero correlatos - a imprensa ilustrada e o humor gráfico -, trata-se de uma pesquisa de muito interesse para os estudiosos de quadrinhos, pois se debruça sobre o trabalho de grandes ilustradores e discute o papel da imagem gráfica na constituição do imaginário coletivo nacional. Certamente, representa uma contribuição importante para a área de estudos sobre literatura gráfica sequencial, especialmente considerando que traz a contribuição do ponto de vista histórico. O diálogo transdisciplinar é muito importante para o desenvolvimento da nossa área.

Versão integral da tese de doutorado pode ser obtida no seguinte endereço eletrônico:  http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/23233.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Colóquio Científico do Observatório de Histórias em Quadrinhos - Setembro de 2010

Será realizado na próxima sexta-feira, 03 de setembro de 2010, o Colóquio Científico do Observatório de Histórias em Quadrinhos. Ocorrendo tradicionalmente sempre nas primeiras sextas-feiras de cada mês, os colóquios científicos representam um momento para reunião e aprofundamento acadêmico de todos os pesquisadores e alunos do Observatório, proporcionando espaço privilegiado para discussão de obras, de pesquisas em andamento e de pesquisas concluídas.sobre histórias em quadrinhos Os colóquios são abertos a todos os interessados em histórias em quadrinhos, estejam ou não vinculados à Universidade de São Paulo.

No próximo colóquio teremos a seguinte programação:

a) apresentação da pesquisa de iniciação científica de Gabriela Ribeiro César, intitulada Turma da Mônica Jovem: um caso de sucesso editorial. Gabriela é aluna do Curso de Editoração da Escola de Comunicações e Artes da USP e foi orientada pelo prof. dr. Waldomiro Vergueiro.
b) apresentação de proposta de aula para alunos do segundo grau, envolvendo as obras O nome do jogo, de Will Eisner, e Os Outsiders e os Estabelecidos, do sociólogo Norbert Elias. A proposta, desenvolvida por Moisés Batista, originou-se na disciplina Metodologia em Ciências Sociais, na Faculdade de Educação da USP, ministrada pela profa. dra. Márcia Gobbi. Moisés Batista é formado em Ciências Sociais pela USP e atua no Núcleo de Estudos da Violência. Participa com bastante frequencia dos colóquios científicos do Observatório de Histórias em Quadrinhos.

O Colóquio Científico ocorrerá das 20 às 22 horas, na sala 247 do Departamento de Biblioteconomia e Documentação da ECA/USP, na Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Butantã, São Paulo, SP.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

sábado, 28 de agosto de 2010

Encontro IAMCR Braga 2010

Entre 18 e 22 de julho passsado foi realizada, na cidade portuguesa de Braga, a reunião anual da “International Association for Media and Communication Research” – IAMCR. Com o tema "Communication and Citizenship - Rethinking Crisis and Change", o congresso contou com a participação de cerca de 200 brasileiros, dentre os 1200 resumos aceitos para apresentação.

Organizada em seções, grupos de trabalho e temas emergentes, a Associação se propõe a debater questões ligadas à prática midiática e suas interações com a sociedade. Nas plenárias, as discussões passaram por estudos de recepção e gênero, cultura popular, mídia e comunidade, religião e cultura, economia política, comunicação internacional, mídia e esportes, mídia e islamismo, entre muitos outros.

O IAMCR é um dos raros congressos de Comunicação que reserva um espaço especialmente para os quadrinhos. Este, no entanto, precisa ainda ser muito ampliado, pois apesar da longa existência do grupo e do crescimento do congresso como um todo, o número de participantes ainda é reduzido e as apresentações são alocadas em horários pouco nobres. Este ano, por exemplo, o grupo se reuniu somente a partir da tarde do terceiro dia do encontro e os últimos trabalhos contaram com uma platéia bastante esvaziada.

Vale ressaltar que o grupo de estudos está até hoje sob a coordenação de seu fundador, Prof. John A. Lent (Temple University), uma referência na área. Pioneiro nos estudos de Comunicação de Massa no Terceiro Mundo, pesquisador premiado, editor dos periódicos Asian Cinema e International Journal of Comic Arts, além de membro de diversos conselhos editoriais, o Prof. John Lent é um dos responsáveis por trazer a discussão sobre quadrinhos para dentro da academia e sua presença na coordenação do grupo de estudo destaca a importância do encontro.

Segundo o Prof. John Lent, o “Comic Art Working Group” recebeu o maior número de propostas desde sua fundação, em 1984. Na seleção deste ano houve a participação de três brasileiros. Daniel Pina, da Universidae Federal Fluminense, apresentou o resultado de duas pesquisas: um estudo de tipos brasileiros a partir de curtas de animação nacionais e o trabalho de recuperação da obra “Sinfonia Amazônica”, primeiro longa-metragem de animação brasileiro, de Anélio Latini Filho. Monica Fontana, das Faculdades Integradas Barros Melo, falou sobre os jogos semânticos na obra de Laerte Coutinho. O Observatório foi representado pelo meu artigo a respeito da relação entre quadrinhos e cidadania: “Comics and Citizenship: Rethinking the Relationship.”

Para saber mais sobre o Comic Art Working Group:
http://iamcr.org/s-wg/mcpc/car.



Para acessar os resumos dos trabalhos apresentados em Braga 2010:
http://iamcr.org/conference-abstracts.


Para ter acesso a uma cópia do artigo “Comics and Citizenship: Rethinking the Relationship” : geisaf@hotmail.com



                                                                                                                   
Dra. Geisa Fernandes

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Estudantes de Artes da UnB fazem petição por disciplina sobre Histórias em Quadrinhos

Encabeçada pelo estudante Adriano Carvalho Saturnino, aluno do Curso de Artes Plásticas do Instituto de Artes da Universidade de Brasília (UnB), está disponível na Internet, dirigida apenas a alunos do curso, uma petição solicitando à Diretoria do Instituto que analise a demanda para introdução no curso de uma disciplina sobre histórias em quadrinhos, a ser oferecida no Departamento de Artes Visuais. A petição menciona que a Faculdade de Comunicação da UnB oferece esporadicamente a disciplina "Introdução às Histórias em Quadrinhos", mas defende que "o Instituto de Artes pode oferecer uma leitura diferente do assunto".

Trata-se de uma proposta de mérito, que demonstra a consciência, por parte de alguns alunos do Curso de Artes Plásticas, dos benefícios de uma disciplina sobre histórias em quadrinhos em sua formação acadêmica. Por enquanto, a petição conta ainda com pequena parcela de assinantes. Ressalta aos olhos a utilização do espaço virtual por parte de alguns brincalhões, que assinaram com pseudônimos, e de algumas pessoas, aparentemente externas ao curso, que apóiam a proposição. É discutível se brincadeiras de mau gosto ou a se participação de não estudantes irão colaborar efetivamente para que a petição atinja o êxito pretendido.

O Observatório de Histórias em Quadrinhos da Universidade de São Paulo aplaude e parabeniza os estudantes do Instituto de Artes Plásticas da UnB pela iniciativa e deseja-lhes muito sucesso, esperando que a Direção do Instituto seja sensível a essa legítima demanda de seus alunos.

A petição está disponível no endereço http://www.petitiononline.com/mod_perl/signed.cgi?idahq&1.

Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Pesquisa concluída - "Pofe" "arrarara": Formas de representações onomatopeicas em manuscritos escolares de histórias em quadrinhos produzidas por alunos do 2° ano do Ensino Fundamental

Que quadrinhos podem ser usados no ensino já não é mais uma novidade, como atestam diferentes publicações a respeito nos últimos anos. A questão, agora, é como utilizar os diferentes gêneros no campo educacional, bem como os recursos da linguagem. Janayna Paula Lima de Souza Santos apresenta alguns caminhos possíveis por meio do uso das onomatopeias.

A dissertação de mestrado, defendida em agosto no Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), faz uma aplicação da representação dos sons em práticas aplicadas a alunos do segundo ano do ensino fundamental. 

A pesquisadora usa como método o apagamento dos sons de histórias em quadrinhos da Turma da Mônica e verifica como os estudantes fazem a representação dos sons onomatopeicos ausentes. Uma das constatações é o quão importante a onomatopeia é para os processos de aquisição da linguagem.

Orientado pelo Prof. Dr. Eduardo Calil, o estudo está vinculado a uma investigação maior, coordenada por ele e da qual a agora mestre faz parte. Outros mestrados, também em desenvolvimento na Ufal, abordam aplicações de elementos da linguagem dos quadrinhos no ensino.
Mais informações sobre o mestrado no Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da Ufal.

Prof. Dr. Paulo Ramos

Capítulo de Livro - Para uma metodologia da pesquisa em histórias em quadrinhos

Elaborado por Waldomiro Vergueiro e Roberto Elísio dos Santos, o capítulo faz parte do livro Pesquisa empírica em comunicação, publicado pela Compós - Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, em co-edição com a Editora Paulus. Os autores discutem os preconceitos sofridos pela História em Quadrinhos como objeto de pesquisa científica no âmbito acadêmico e percorrem o trajeto dos estudos realizados nessa área (tanto nos Estados Unidos como na Europa e no Brasil, especialmente na Universidade de São Paulo). Também propõem um modelo estrutural para fundamentar o trabalho dos pesquisadores de Histórias em Quadrinhos nas universidades.

Na apresentação do livro, a Comissão Editorial se refere ao artigo nos seguintes termos:

"Embora trate de um objeto presente desde os primeiros tempos de pesquisa em comunicação - as histórias em quadrinhos -, o texto (...) traz um viés certamente pouco explorado, na medida em que se propõe a fornecer uma abordagem para o desenvolvimento de pesquisas, que seja considerada adequada do ponto de vista científico. Os autores partem da experiência acumulada no Observatório de Histórias em Quadrinhos da Escola de Comunicações da USP e das reflexões de diversos pesquisadores europeus e norte-americanos, visando elaborar uma proposta para os trabalhos sobre quadrinhos, através da análise dos métodos de pesquisa já empregados na abordagem do objeto de estudo".

O livro pode ser adquirido na Editora Paulus (http://www.paulus.com.br/). A referência completa do capítulo segue abaixo:

VERGUEIRO, Waldomiro; SANTOS, Roberto Elísio dos. Para uma metodologia da pesquisa em histórias em quadrinhos. In: BRAGA, José Luiz; LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Orgs.). Pesquisa empírica em Comunicação. São Paulo: Paulus/Compós, 2010, p. 183-203.

Prof. Dr. Roberto Elísio dos Santos